1557354_1602783793324519_2930290039957247578_o Foi apresentado em reunião do Comdema (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente), nesta terça-feira, 24, na Prefeitura, o cronograma de trabalho e metodologia de elaboração doPlano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. A empresa selecionada através de licitação para desenvolver o documento terá um prazo de 10 meses, a partir deste mês, para entregar o projeto, que será custeado com recursos da Agevap (Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul).

“Esta reunião do Comdema é o marco do início do trabalho de confecção do plano, que não trata apenas do lixo urbano, mas também dos resíduos hospitalares, da construção civil e da poda de árvores. A forma de destinação e a localização das centrais coletoras também serão enumeradas”, destacou secretário de Meio Ambiente e presidente do Comdema, André de Mello.

Uma equipe técnica da Prefeitura, formada por diversas secretarias, irá acompanhar todo o processo, juntamente com representantes da Socidade civil organizada. “Esse trabalho vai complementar o plano de saneamento de Teresópolis, que engloba drenagem urbana e tratamento e distribuição de água e rede de coleta e tratamento de esgoto. Já estamos providenciando as documentações necessárias para auxiliar nesse diagnóstico, como os levantamentos sobre a coleta de resíduos urbanos, coleta seletiva e o administração e operação do aterro sanitário do município. Todas as etapas dos trabalhos serão acompanhadas pela sociedade civil, através das oficinas, reuniões dos conselhos municipais, audiências públicas, imprensa e redes sociais”, pontuou o Subsecretário do Meio Ambiente e Coordenador da equipe técnica da PMT, Leandro Coutinho.

O cronograma de produção do Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos engloba três etapas: diagnóstico, prognóstico e institucionalização, com realização de duas oficinas e de uma audiência pública para que a população possa opinar sobre o assunto. “Já tivemos reuniões com a Secretaria de Meio Ambiente, nas quais solicitamos dados importantes para a produção do diagnóstico. Teremos ainda encontros com técnicos que trabalham na gestão dos resíduos sólidos e também com representantes da sociedade civil”, ressaltou o engenheiro sanitarista e ambiental da empresa Alto Uruguai, Robson Resende, pontuando a importância da participação popular na elaboração do projeto.

O engenheiro explicou que, em seguida, será montado o prognóstico do documento, no qual são elencados os programas, projetos e ações a serem implementados para que sejam atingidos os objetivos da Política Nacional de Resíduos Sólidos, bem como as metas para o segmento para os próximos 20 anos. Finalizada esta etapa, é iniciada institucionalização do plano, na qual o texto é aprovado pelos grupos de trabalho e encaminhado para votação e aprovação na Câmara Municipal de Vereadores.

Fonte: Secretaria de Meio Ambiente de Teresópolis

11377322_1600170873585811_5618165355165448185_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *